Bíblia Insólita

Minha Visão Teológica, Filosófica e Científica

Archive for the ‘Espiritismo e afins’ Category

A Teoria da Reencarnação

with 2 comments

amnesia2Eu tenho um cão e um gato. Eles aprenderam a fazer coco e pipi no local certo. Sabe por quê? Porque eu os pego no ato e os levo para o local adequado e ao mesmo tempo fico gritando “Não pode!”
Esse método funciona porque o cão ou gato percebe o que está fazendo e associa a desaprovação com o ato que esta praticando. E com o tempo eles aprendem a não fazer suas necessidades em nenhum outro local a não ser no indicado.

Se você vir o cachorro fazendo suas necessidades em um local proibido, esperar uma hora e depois berrar com ele, não funciona. Ele não vai aprender nada. Por quê? Porque ele não sabe a razão de estar sendo punido. Sendo assim, é pura perda de tempo e crueldade, puni-lo.

O mesmo acontece com uma criança. Se uma criança não sabe por que está sendo punida, já que não se lembra do que fez, a punição é cruel e injusta. Sendo assim, até com as crianças convém punir em tempo hábil.

Vamos à reencarnação. Nela, eu estaria na mesma condição do cão ou do gato. Estaria sendo punido por um crime que não sei que cometi. Se eu não me lembro de nada, a punição sempre será injusta para mim. Vou dar-lhe outro exemplo prático.  Suponhamos que você esteja aprendendo a dirigir. Eu lhe ensino tudo que você tem que fazer. Passamos uma tarde inteira treinando. No dia seguinte, você esquece tudo que eu lhe ensinei. Tenho que começar tudo de novo. E assim por diante. É óbvio que você nunca vai evoluir dessa forma. Você nunca vai aprender nada, porque a aprendizagem é um processo cumulativo. É como a adição. Todo dia você vai acrescentando um número até chegar a um total. Esse total seria o que você aprendeu.  Sem memória não há aprendizagem.

Outro detalhe, a memória é mais importante do que você imagina. A memória é a principal causa de você ser aquilo que é.  Na infância, você vai absorver aquilo que dizem a seu respeito. Dizem que você é brasileiro, chamado José, que sua mãe é fulana e assim por diante. Você é o resultado de tudo que dizem que você é, somado às experiências que você teve: ou seja, o que acham de você e o que você acha de si próprio. Você será totalmente diferente, dependendo da sociedade onde nascer. Se você tivesse nascido em outro país, hoje você seria outra pessoa. Tendências naturais fora e além de seu controle representam pelo menos 90% do que você é.

Mas a sua personalidade não poderia se desenvolver dentro de nenhum sistema cultural sem memória. Imagine se você ensina a seu filho quem ele é, sobre sua família, suas raízes, sua cultura e assim por diante e ele esquece tudo no dia seguinte? Não haveria evolução alguma. Como somos aquilo que lembramos que somos, a teoria da reencarnação cai por terra ai.
E além da memória normal de cada individuo, ainda existe a memória genética, que é aquela que programa reações imediatas ao meio ambiente. Uma criança já sabe chorar para pedir alimento, isso é uma reação programada pela memória genética. Muitas coisas que o espiritismo tenta explicar, a ciência já explica através do processo de memória genética. Não existe nada que prove que até coisas mais complexas como um talento para pintura ou algo similar não seja absorvido pela memória genética.
Os animais fazem coisas muito complexas através do instinto, que é na verdade uma memória genética. Teriam os animais almas para ir aprendendo essas ações? Hindus, jainistas e budistas dizem que sim, espíritas e cristãos dizem que não, e as opiniões se dividem em outras religiões. O fato é que a memória genética explica muito daquilo que espíritas, por exemplo, chamam de memória “intuitiva”, que eu chamo de memória “instintiva”.
Dizem espíritas, por exemplo, que o véu da ignorância é para a pessoa não se “ofuscar” ou algo assim com o novo ambiente. Se for assim, é melhor a pessoa perder a memória toda vez que viajar para o exterior.
Muitos espíritas dizem que se eu me esquecer do passado serei mais senhor de mim mesmo. Afirmação errada. Quem não se lembra do passado está fadado a repeti-lo. Essa é uma afirmação de um historiador que vem bem a calhar aqui. Hoje eu sou cuidadoso com o dinheiro, sabe por quê? Porque fiz umas burradas no passado e a lembrança me faz pensar antes de agir.
O arrependimento só é possível com a memória. Se eu não lembro que fiz algo ruim, então como vou me arrepender? Se você aceitar essa teoria, tudo de ruim que lhe acontece, você pensa que é punição por faltas passadas e ai se conforma com sua condição de ser pecador miserável, atribuindo quase tudo que lhe acontece a “Adãos encarnacionais”.  Consola-se pensando que é um criminoso, e que tudo que lhe acontece é merecido. Não se revolta com o estado de ser das coisas.

Se reencarnacionistas creem que é bom perder a memória para poder evoluir moralmente aqui na terra, então, deviam propor ao congresso a descoberta de um meio de, como nos desenhos animados, dar uma bordoada nos criminosos e fazê-los perder a memória e jogá-los de volta na sociedade e assim teriam outra chance de pagar pelos seus crimes sem saber por que estão sofrendo. A gente não faz isso, certo? Se tivéssemos meios de fazer isso, faríamos? Seria justo a pessoa sofrer sem saber por quê? Isso é justiça de fato? Pois é assim que age o Sr. Carma.
O carma é um conceito difícil de engolir, ele é como se fosse o próprio Deus. Ele registra tudo que você faz, momento a momento, e depois manipula as circunstâncias para você sofrer pelo que fez ou conseguir bençãos.
cadeiaEsse tipo de sistema praticamente neutraliza o livre arbítrio. Ou seja, para o carma fazer você pagar ou ser recompensando, ele teria que manipular pessoas e circunstâncias para esse fim. Sendo assim, as pessoas não seriam livres. Ou pelo menos a grande maioria de suas ações não seria voluntária, pois elas teriam que cumprir a vontade do carma. E assim o carma estaria usando uma pessoa para punir outra. Digamos que usa alguém para lhe dar uma surra porque você deu uma surra em outra pessoa em outra vida.

Essa pessoa que está lhe dando uma surra hoje como punição, vai ser punida também? Se você está sendo torturado, você está pagando pelo que fez antes, sendo assim o torturador está apenas cumprindo a vontade de Deus fazendo-a pagar pelo que fez, ou estaria ele iniciando a ação e gerando carma? Se for este o caso, então você não pode explicar todos os seus sofrimentos baseando-se em vidas passadas. Muito do seu sofrimento seria sem causa mesmo. Está vendo? O tipo de controle que o carma teria que ter sobre todas as pessoas seria algo incompreensível. É muito mais fácil imaginar que as pessoas fazem o que querem e sofrem ou não consequências de seus atos dependendo das circunstâncias e não de uma força invisível controlando as mesmas. É mais simples, prático e lógico.
O livre arbítrio exige o acaso. Somente num sistema imprevisível como é o nosso a liberdade poderia existir. Liberdade de decidir o que é certo e errado. Se existir uma força controlando tudo, ninguém é livre e punições e recompensas se tornam injustas.

caste-systemÉ por isso que sociedades baseadas nessa teoria não passam por grande mobilidade social. Quem nasce pobre se conforma com a pobreza pensando que na próxima vida vai nascer melhor já que foi bom nessa. E o que é ser bom? Aguentar tudo calado e aceitar sua condição social é bondade? A Índia é o exemplo de país que aceita essa teoria há mais tempo, e olha o que gerou, um sistema de castas onde no topo estão sacerdotes, depois guerreiros e politicos, depois empresários e comerciantes e no final o povão, sem contar os intocáveis.  E com isso conseguiram manter o povo no conformismo, cada uma na sua classe há milênios. Se alguém nasceu intocável é porque tinha que vivenciar isso, tantos os intocáveis aceitam isso e nunca tentam mudar, quanto o resto do povo.

Só na idade moderna é que o sistema está sendo questinando por influência externa. A história mostrou que aceitar seu lugar não é boa idéia. Os EUA e a Europa só evoluíram e arrastaram o resto do mundo quando pessoas em condições sociais inferiores se revoltaram. Se acreditassem na reencarnação nunca fariam isso, exemplo, Ìndia, nunca fizeram. Iam aguentar as coisas caladas esperando a próxima vida. Essa crença leva ao conformismo. Como todos são criminosos, aceitam todo sofrimento numa boa sem reclamar. Se o ser humano aceitasse o sofrimento, o mundo não teria evoluído. Qualquer teoria que leve a aceitação do sofrimento é nociva à sociedade. O sofrimento tem que ser reduzido ou eliminado o máximo possível. Qualquer tipo de sofrimento imerecido é injusto. Lê-se imerecido como não pagando por algo que fez nessa vida mesmo. Quando isolamos alguém na cadeia é para REDUZIR o sofrimento da sociedade como um todo, e não para AUMENTÁ-LO. É melhor um sofrendo, que vários.

Quando o ser humano primitivo queria algo, simplesmente ia e tomava. Depois passou a viver em sociedade, e aí a natureza selecionou um sistema para garantir a sobrevivência. Quando digo que ela selecionou, não estou dizendo que ela fez isso de propósito. O que aconteceu foi o seguinte: milhares de animais morreram porque não tinham um sistema que funcionasse. Quando um sistema que funcionou surgiu, ele permaneceu.

Esse sistema desenvolvido pelos animais sociais é o sistema hierárquico. Ou seja, todo grupo de animais tem um chefe. Isso funciona, porque sem um chefe, os animais lutam o tempo todo entre si. O chefe apareceu para manter a paz e garantir a partilha dos recursos. Antes da existência do líder, a vida social era uma luta constante.

O que tem isso a ver com a reencarnação?

O sistema hierárquico entre os animais sociais funciona. Se você examiná-lo comparando com vários grupos de animais sociais verá que ele é um fator positivo e explica muitos fatos.

A reencarnação não explica as coisas a contento.

ugly-beautifulA vida social é injusta porque as pessoas nascem diferentes. Uns nascem inteligentes, fortes e bonitos. Enquanto outros nascem feios, burros e fracos. Ou então uns nascem com algumas dessas qualidades e sem as outras. O fato é que sempre existe um membro da sociedade superior ao outro de algum modo. Essa superioridade é individual e não racial. Tanto que existem burros e inteligentes em todas as raças. Assim como existem feios e bonitos em todas e assim por diante. E o pior, pelo menos o cristianismo e outras religiões não pregam que as pessoas escolheram nascer feias, burras e fracas, elas aceitam simplesmente que algumas foram mais amaldiçoadas que outras pelo pecado de Adão ou outra coisa qualquer. Já os reencarnacionistas pregam que a pessoa escolheu nascer feia, burra, fraca, pobre, ferrada, etc. porque aceitou a teoria do olho por olho, dente por dente da lei do carma. Para aceitar esse tipo de “justiça”, só com muita lavagem cerebral.
burro_m_dioE eu pergunto: como vamos acabar com o sofrimento no mundo com gente que pensa que sofrer PURIFICA? Pagar pelos seus erros na vida atual, tudo bem, menos mal você aceitar que foi amaldiçoado pelo pecado original ou coisa do gênero, agora, dizer que você aceita um sistema que lhe obriga a ir para o inferno de livre e espontânea vontade e ainda escolher sua forma de castigo: nascer deficiente, retardado, burro, numa família ruim, em infernos na terra, etc., é pior que o inferno de religiões como o cristianismo ou islamismo, por exemplo. O que alguém aprende escolhendo nascer burro? A ser um mestre da burrice com PhD em asneira?
Pelo menos no cristianismo ou islamismo, você vai arrastado para o inferno, nas reencarnacionistas, seu cérebro é lavado a tal ponto que você caminha até o inferno e vira um CRISTO pagando pelos pecados de todos que você supostamente já foi no passando, que são tão anônimos quanto todos os seres humanos antes da gente ter nascido. Seria isso um complexo de cristo?
madonnaVocê acha que se a Madonna tivesse nascido na Etiópia, ela teria se tornado o sucesso que é? Você é resultado de muitos fatores. Agora dizer que a Madonna nasceu assim porque ela foi melhor que alguém que nasceu na Etiópia na outra reencarnação é puro elitismo. Você está dizendo que a Madonna é melhor que uma criança da Etiópia não só por causa das circunstâncias em que nasceu como também moralmente. Você está dizendo que ela é rica, bonita, canta bem porque é moralmente superior a quem nasceu na Etiópia, ou numa favela do Brasil. Você está dizendo que uma pessoa saudável, rica e bela é moralmente superior a uma pessoa deficiente, feia ou pobre, ou todos essas deficiências juntas. Uma criança que vive na maior penúria uns 6 anos e morre, no mínimo foi Hitler, não é?
Por isso a ideia da reencarnação é o pensamento mais elitista e arrogante que conheço para explicar fatos naturais. Sendo assim, quem crê na reencarnação não é melhor do que quem crê em céu e inferno. O resultado é o mesmo. Os países evoluídos são os céus e os países pobres são os infernos. Qual a diferença? 

A teoria da reencarnação surgiu para explicar a injustiça do nascimento. Uma pessoa há muito tempo atrás perguntou: porque alguns indivíduos nascem superiores e outros inferiores em todas as raças? Isso é uma injustiça! Por essa razão, ele desenvolveu a teoria da reencarnação para explicar a  injustiça do mundo. Só que ela não funciona por causa dos fatores citados acima e outros abaixo. Ao invés de trazer justiça ao sistema, ela trás mais injustiças ainda.

Por que um ser humano sente pena do outro?
Por causa de uma coisa chamada empatia.

Muitos dos seus sentimentos resultam do fato de você se por no lugar do próximo e sentir o que ele sente. A empatia depende muito da sensibilidade de cada um. Tem pessoas que nunca conseguem se pôr no lugar do próximo e por isso se mostram muito insensíveis. A reencarnação procura mostrar que os insensíveis ainda terão que nascer muito para desenvolver a sensibilidade, mas o fato é que é a sociedade de cada um que determina esse grau de sensibilidade mais do que  o indivíduo. Quanto mais avançada uma civilização, maior à capacidade de se por no lugar do outro. Via de regra, quanto mais avançada é a cultura de um indivíduo mais sensível ele é. Europeus se preocupam com os direitos dos animais porque suas necessidades básicas foram preenchidas. Crianças em favelas ou infernos na terra sofrem tanto que não conseguem pensar em ninguém a não ser elas mesmas.

canibalÉ óbvio que se seu filho fosse raptado e levado para uma sociedade de canibais e passasse sua vida lá, ele teria 99,999% de ser um canibal, e olha que estou falando de alguém numa sociedade moderna sendo levado para uma primitiva, como muitos aborígenes já fizeram. Também não estou sendo elitista aqui, eu sei que muitos índios, aborígenes, primitivos em geral são mais civilizados no comportamento que muitos da cidade grande, justamente por viverem numa sociedade bucólica e pacífica. Se a reencarnação tivesse o propósito de enobrecer o ser humano, ninguém nasceria em condições que promovessem a insensibilidade e a violência, ou pelo menos sociedades com muita pobreza, escassez de recursos, etc.

De novo a reencarnação se mostra elitista. Ela está dizendo de fato que quem é sensível é mais evoluído moralmente do que quem não é. Esquecendo de todos os fatores sociais e naturais que levam uma pessoa a ser assim.

Sua personalidade é determinada pelo seu corpo, sua família, sua sociedade. Tantos fatores que o próprio Buda, que apoiava a teoria da reencarnação porque nasceu na Índia, questionou a mesma e, no final, disse que não temos um ego de fato. Que o que somos é uma relação de vários fatores e que se você analisar tudo no final chegará à conclusão que a alma não passa de fantasia, e por isso, ele chamou o processo de renascimento e não de reencarnação.
populacaoOutro detalhe. A população aumentou bastante nos últimos 500 anos.
De onde estão saindo todos esses espíritos?
Muita gente faz terapia de vidas passadas, mas matematicamente, a grande maioria está aqui pela primeira vez, no entanto, os “terapeutas” de vidas passadas nunca falam para ninguém que essa é sua primeira vez, pelo menos, estou para ver um que tenha feito isso. Para qualquer um que procurar fazer essa terapia será dito que já passou por aqui antes. As estatísticas mostram o contrário. E como é que vamos distinguir quem tem alma nova de quem tem velha? Espera aí, vá ver nascem nos pontos mais atrasados da terra e vão evoluindo de país em país, mas, seria melhor ninguém nascer nesses pontos, e aí, eliminaríamos muito da miséria do mundo, mas, os “espíritos” insistem em nascer neles, então, deixa esse povo sofrer, certo? Não foram eles que quiseram assim?
Garanto que o local de nascimento, a genética, os pais, entre outras coisas, influenciam muito mais o que a pessoa é do que uma suposta vida passada.
monkeyPor exemplo, macacos muito pacíficos que vivem na fartura, quando são levados para um ambiente com pouco alimento, se tornam agressivos e selvagens. Isso já mostra o quanto um ambiente saudável e farto é importante. Agora se todos os ambientes se tornassem melhores, a reencarnação não teria como punir as pessoas por crimes passados, sendo assim, convém à reencarnação que existam ambientes ruins. E o pior é que seria fácil para a reencarnação melhorar a situação, bastava não depositar espíritos em lugares horríveis. Imagine se, subitamente, nos países miseráveis, nos bairros violentos, nos lugares ruins em geral, de repente, a taxa de natalidade caísse vertiginosamente. Aí, você podia crer que a reencarnação queria o bem da humanidade.

 

A reencarnação também é uma teoria oposta a Deus. Qual a necessidade para Deus num sistema de causa e efeito como a reencarnação? Toda ação gera uma reação e todo o processo é automático. Para que serviria Deus? Por isso o budismo é na sua maioria um sistema essencialmente ateu. Alguns outros sistemas querem combinar a reencarnação e a ideia de Deus, mas não conseguem. Ou pelo menos, se nesse sistema existir um Deus, ele não tem muito o que fazer, é igual o Deus deísta que ligou a máquina e saiu de férias.
birth-rateMas se houver um Deus por trás desta tal de reencarnação, ele é tão cruel quanto o deus cristão que condena a humanidade à tortura eterna. Ele poderia resolver o problema do sofrimento tranquilamente simplesmente proibindo que espíritos nascessem em corpos deformados e debiloides, em lugares miseráveis, em bairros infernais, em países totalitários, cruéis, etc. Enquanto pessoas nascerem nesses lugares, o mundo não melhora. Controlando a taxa de natalidade, o mundo poderia se tornar melhor. Mas a gente sabe que as pessoas nascem nestes infernos terrestres por vários motivos que não a teoria da reencarnação, então, sentimos vontade de ajudá-los, mas se são criminosos, ajudá-los para quê? Deixem que cumpram suas penas porque não foram eles que escolheram esse destino? Então, que sofram.
42-16073552Agora como ousam espíritas dizer que um deficiente nasceu para dar uma lição aos normais? Eu acredito em tratar deficientes com todo carinho e ajudá-los porque eu não os culpo por terem nascido assim, eu sei que não foi escolha deles, foi um acidente do azar que os lançou nessa condição, azar esse em forma de peça pregada pela genética, acidente e também alguns motivos, muito poucos, que foram culpa da pessoa. E o pior, eles convencem o deficiente que ele está pagando por um crime qualquer, ou seja, além de um desgraçado, virou um condenado. De vitima das circunstâncias, ele passa a ser um criminoso cumprindo pena. De vitima, ele passa a ser imoral.Como ele não se lembra da outra vida, qual a diferença entre ele estar pagando pelo que outro indivíduo fez em outra reencarnação, um ser que ele não lembra de forma alguma, e o pecado original pregado pelo cristianismo? Ou seja, todos estão pagando pelo erro de Adão, de uma forma ou de outra. Para os reencarnacionistas também existe o pecado original, mas ele é chamado de outra pessoa, que existia em outra época, que dizem que era você, mas que você não lembra absolutamente nada a respeito dela. Ou seja, não existe diferença alguma entre essa pessoa e Adão.

woman-hittiingSe reencarnacionistas acham que o sofrimento purifica, então porque não seguem o exemplo do carma e batem nos seus filhos, maltratam, xingam, judiam mesmo deles para desenvolver o seu caráter?  Vemos constantemente cristãos se chicoteando para expiar pelo pecado original, ou sei lá o que, por que reencarnacionistas não se torturam diariamente para se tornar mais puros? Por que não se tornam masoquistas assumidos? 

Como eles podem pregar o amor, a mansidão e a generosidade sabendo que o carma é a lei do talião do Velho Testamento com roupagem nova? Carma é puro olho por olho, dente por dente, e no final, todos acabam cegos e banguelas. 

violent-sportSeguindo esse raciocínio do sofrimento que purifica, então, o que é a terra afinal? Campo de provas onde espíritos praticam um esporte radical chamado vida? Então, o que fazemos? Admiramos então, moleque desnutrido e miserável porque ele escolheu nascer num dos piores lugares da terra para mostrar que era macho?

 

 

angel-in-hell1E pregam que temos que passar por esse campo de sofrimento para nos prepararmos para vivermos num lugar perfeito onde não há sofrimento. A história do macaco não ajudou muito? Não aprenderam que em um ambiente hostil, a tendência é gerar seres selvagens e ruins? Então, para que preparar a pessoa para ser um anjo colocando-a para viver milhares de anos no inferno? É assim que Deus prepara seus anjos para viver no céu? Fazendo-os passar milhares de anos no inferno?
Olha o absurdo, preparar alguém na terra para ir para um plano superior é o mesmo que colocar alguém numa escola de enfermagem para exercer a função de engenheiro eletrônico no futuro, já que a vida de um espírito e o ambiente em que ele vive certamente é totalmente diferente do da terra. Água e vinho. Espírito e matéria. Ou seja, um ou outro não é necessário já que ambos podem proporcionar uma vida consciente plena, como a matéria é supostamente pior, ela existe para quê? Preparação é que não é.
ignorance2Kardec disse que o homem não sabe tudo que deve saber, porque ele não deve saber tudo. O saber é perigoso? É melhor a pessoa se manter na ignorância? Não é melhor sempre você saber das coisas? Esse pensamento é igual ao de brasileiros ricos querendo manter o povo na ignorância, e assim, de novo, temos o elemento do elitismo no espiritismo, uma das religiões mais reencarnacionistas. Pregar ignorância como virtude é uma das características mais marcantes do espiritismo. Muitas religiões pregam a ignorância, o próprio cristianismo é um deles em muitas das suas denominações, mas acho que o espiritismo ganha. Os espíritos ditos “superiores” só falam incessantemente, “Você não está preparado para saber disso.” Tratam os fieis como crianças e é o que são ao aceitarem esse tratamento. Crianças cegas guiando cegos. Geralmente quando alguém esconde um conhecimento é para ter superioridade sobre os outros. Assim você sempre fica na mão do mestre. Esperando mais pérolas. Pela minha experiência, eu diria mais, joio.

 

body-of-christminiE também, se você evolui de vida em vida nascendo em condições cada vez melhores, qual a necessidade para um salvador? No sistema reencarnacionista, um salvador é inútil.  Cristo é inútil nele, pois cada um salva a si mesmo de forma totalmente automática bastando para isso ter a paciência de ir tentando e tentando e tentando. Por essa razão, espíritas não aceitam Jesus como salvador e redentor da humanidade e sim como um mestre iluminado como Buda, e outros. Por isso, não sei por que insistem e m se chamarem de cristãos. Digam que são espíritas, que Jesus é um entre vários mestres, como Francisco Xavier, mas não digam que são cristãos, então, pois o sistema espírita não precisa de redentor.

 
No entanto, no sistema reencarnacionista as ideias de inferno e céu e medo permanecem. E são até bem mais reais, pois para ver os infernos na terra basta ligar a TV, as imagens são bem vívidas. O inferno é um país miserável de terceiro mundo e o paraíso é um país de primeiro mundo.
Você se torna bom para nascer em um país opulento e evita o mal para não nascer nos países miseráveis. É a ideia do medo que predomina do mesmo modo.
Autor: jmsilv@gmx.com

 

 

 

Written by jmsilv

28 de fevereiro de 2009 at 16:17